This post is also available in: Français Deutsch Русский English

Vitalik Buterin — fundador do Ethereum — se mostrou fortemente contra o foco no preço das criptomoedas, e muitas figuras-chave da área expressaram preocupações semelhantes.

Esta semana, Buterin usou seu Twitter para expressar insatisfação com a atitude comum de se focar nos ganhos financeiros trazidos pela revolução das moedas digitais:

As criptomoedas se valorizaram de maneira impressionante este ano, subindo de meros 17 bilhões de USD no início de 2017 para mais de 600 bilhões de USD no final do mesmo ano. O Ethereum por si só já vale quase 75 bilhões de USD no momento de escrita, valor muitas vezes maior do que o agregado de todas as criptomoedas do início deste ano. Apesar de ter lançado uma tecnologia que acabou sendo tão valorizada, Buterin expressou descontentamento com a possibilidade da atenção não ser pelos motivos certos, e que pode distrair da missão original da tecnologia blockchain. Para enfatizar este ponto ainda mais, Buterin advertiu claramente que sua participação nas criptomoedas iria certamente acabar se a comunidade perdesse de vista completamente seu objetivo original:

A comunidade do Bitcoin também está se mostrando insatisfeita foco exclusivo no lucro

Essa insatisfação com a busca exclusiva pelo lucro também é vista na comunidade do Bitcoin como foi enfatizado em um post recente no subreddit /r/Bitcoin:

Does anyone else hate it that we celebrate getting rich here rather than the growing adoption, technological break through and financial freedom that is changing the world? All these getting rich memes and celebrations are what fuel the critics calling it a speculative bubble. from Bitcoin

O uso primário do Bitcoin como um sistema de pagamentos rápido e eficiente não se aplica mais, com taxas medianas ainda bem acima dos 20 USD por transação. Isto, combinado com o preço alto, fez a moeda ser reciclada como reserva de valor e investimento especulativo, em lugar de um sistema de dinheiro eletrônico. Até o contribuinte do Bitcoin Core, defensor de longa data da abordagem dos blocos pequenos, que resultou nas taxas caras atuais, começou a se pronunciar vocalmente acerca do estado atual da usabilidade da rede afora seu valor especulativo:

Enfatizando ainda mais a divergência crescente entre os usuários especulativos das criptomoedas e aqueles que buscam promover o valor e o propósito que sua tecnologia pode ter para a sociedade, Erik Voorhees — CEO da ShapeShift — apontou que, ainda que seja um ativo bem valorizado até o momento, a usabilidade do Bitcoin como uma rede de pagamento caiu para abaixo daquela dos meios tradicionais, até físicos, de pagamento.

O foco da Dash num setor abarrotado pode ajudar a manter o foco de sua missão

Ainda que o resto do setor das criptomoedas tenha experimentado uma quantidade razoável de exuberância dos lucros, a comunidade Dash também não desconhece esse sentimento, tendo passado os 1 500 USD por moeda recentemente e tendo excedido brevemente uma tesouraria mensal de 10 milhões de USD. No entanto, em um setor abarrotado de criptomoedas disputando pela posição máxima como sistema de pagamentos e meio privado de transação, pode ser difícil se destacar do ruído. Em particular, a estratégia da Dash de se focar tanto na funcionalidade para pagamentos no dia-a-dia e para transações privadas a põe em competição direta com duas categorias diferentes de moedas, tornando a identificação mais difícil. Além disso, os desenvolvedores e líderes da Dash tendem a ser muito mais discretos que aqueles de outras comunidades. Isso é fortemente refletido na comparação da quantidade de seguidores do CEO do Dash Core — Ryan Taylor, 2 111 seguidores — com a do fundador da Litecoin — Charlie Lee, 478 000 seguidores.

Isso levou a Dash a focar em providenciar utilidade como um sistema de pagamento. Ainda por vir está a integração com a plataforma de pagamento Alt Thirty Six , o que vai permitir que a Dash seja integrada facilmente em incontáveis negócios começando com a indústria da maconha medicinal nos EUA; também há a plataforma Evolution, que promete construir uma experiência bem suave para a Dash a nível de protocolo. Ambos estão com o lançamento ao público agendado para 2018.