This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

Ryan Taylor, CEO do Dash Core Group, recentemente fez uma aparição na Bloxlive.tv para discutir sobre o ChainLocks, o novo InstantSend, a Fundação Dash de Investimento, a Plataforma Dash, e mais.


Ryan começa descrevendo o problema falando sobre como “cadeias baseadas em PoW seguem a cadeia que tem a maior quantia de trabalho associada”, e portanto “quando eles veem dois blocos em potencial, eles olham para o que viram primeiro”. Ryan continuou a explicar que isso “significa que não é uma segurança perfeita, instantânea, leva alguns blocos antes que se tenha uma certeza na rede e, por essa razão, quando você envia Bitcoin ou a maior parte das outras criptomoedas, você precisa esperar até que essa certeza se desenvolva”. Ryan explicou que isso poderia levar seis blocos para o Bitcoin, o que é geralmente cerca de uma hora e funciona adequadamente para transações online, mas impõe uma barreira para adoção no ponto de venda de comerciantes físicos.

Ryan explicou como alguns projetos usam “alguns pontos de referência de um server centralizado, que dita para a rede qual cadeia seguir, mas isso carrega seus próprios riscos e desafios”. Em vez disso, o Dash resolveu o problema de uma maneira diferente com os Quóruns Longevos de Masternodes (LLMQs), como explicado pelo Ryan.

“Então o que se desenvolveu foi que nós fazemos a rede em si votar em cada bloco que é criado. A maneira com a qual fazemos isso é que temos uma camada da nossa rede chamada de masternodes, 400 deles são selecionados para o que é chamado de um quórum. Esses 400 membros, que são escolhidos aleatoriamente, votam num bloco quando ele é encontrado. Se 60% deles ou mais acreditam que este é um bloco válido, isso significa que a maioria da rede viu aquele bloco primeiro e ela envia a mensagem para o resto da rede que diz que, nessa altura, este é o bloco válido e todos os outros blocos serão rejeitados. Então essa certeza se desenvolve em cerca de quatro ou seis segundos.”

Aplicando esta segurança na vida real

Ryan então menciona como a rede “sabe que uma transação é válida e a torna instantaneamente disponível para gastar”. Ryan me conta que este novo InstantSend é útil para situações como comprar Dashs em um caixa eletrônico e ir para o balcão imediatamente após para usá-los, em vez de fazer o comerciante precisar esperar por confirmações da rede.

“É menos de um centavo por transação e isto o torna muito útil em lugares como Venezuela, onde eles não podem arcar com as taxas de transação do Bitcoin, até mesmo para abrir um Canal Lightning, isso está além do que eles podem pagar.”

Quando perguntados sobre a importância do ChainLocks, Ryan explicou como a tecnologia LLMQ permite a melhoria do InstantSend, tornando-o instantaneamente disponível para ser gasto novamente, e como é uma maneira de mitigar ataques maliciosos de 51%.

“O custo de atacar a rede do Dash por uma hora não é só o aluguel de um pouco de hashrate como no caso de todas as outras criptomoedas, você também precisa controlar 20, 25 por cento do suprimento de moedas antes que você possa até mesmo tentar. Isto torna o Dash, a criptomoedas mais segura provavelmente, mais até do que o Bitcoin.”

Ryan também discutiu como esse nível de segurança vem muito mais cedo no processo de transação ao contrário de depois de numerosas confirmações sob uma maior hashrate, o que importa muito para vendedores presenciais que entregam seus produtos imediatamente. Isto também melhora a experiência do usuário com uma maior confiança na partes iniciais da transação.

O Dash está trabalhando para inovar na experiência geral de usar criptomoedas

Ryan então discutiu com a Bloxlive.tv os outros desenvolvimentos nos quais o Dash tem trabalhado para melhorar a sua proposta de valor dele e o desenvolvimento futuro. Primeiramente, ele discutiu a Fundação Dash de Investimento e como ela está criando um novo método de financiamento para projetos do ecossistema Dash, permitindo que a rede tenha uma participação nos lucros dos projetos e que os empreendedores tenham fontes adicionais de financiamento.

Em segundo lugar, Ryan discutiu que o lançamento futuro da Evolution, versão 1.0, que vai “introduzir várias novas funcionalidades que tornarão as criptomoedas mais fáceis de usar para várias pessoas” como nomes de usuário que essencialmente permitem que os usuários sejam “amigos” uns dos outros, e enviem dinheiro mais facilmente entre si. Ryan também discutiu como esses novos desenvolvimento vão “realmente permitir que você construa qualquer coisa sobre a rede”. Ryan discutiu “Data Contracts”, que aprimoram os Smart Contracts que armazenam e computam dados na rede, mas o Dash permitirá que “qualquer aplicativo faça interface com a rede Dash, por meio de uma API, e armazene um pouco desses dados que o aplicativo usa ou compartilha com os usuários dentro da rede do Dash.