This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

Teeka Tiwari do Grupo de Pesquisa Palm Beach disse em uma entrevista com Glenn Beck que ele espera que o valor da Dash se multiplique em 10× “no decorrer do próximo ano” e passe a ser “cerca de duas mil e seiscentas pratas”.

No vídeo, Teeka Tiwari delineou as razões por trás de sua previsão de 2 600 USD; InstantSend, PrivateSend, e o caso de uso no mundo real das lojas sem-banco de cannabis nos EUA.

“A Dash resolveu muitos problemas que assolaram outras redes. Por exemplo, você falou sobre isso, se você for a uma loja e tentar usar Bitcoin para comprar alguma coisa, você precisa esperar 10 minutos. Com Dash, eles têm algo chamado InstantSend, então você pode comprar algo imediatamente e a rede aprova na hora, ninguém mais tem isso. Então ter essa habilidade de comprar algo instantaneamente torna a Dash algo incrivelmente útil.”

Tiwari discutiu então que o “enorme problema estadunidense da cannabis sem-banco legalizada está crescendo” e totaliza 55 bilhões de USD por ano em dinheiro vivo “porque eles não podem colocar no banco.” Ele mencionou como “A Dash está atacando esse mercado” e que há “produtores que estão usando a Dash em seu equipamento de ponto de venda”. Ele também enfatizou que já que “a Dash poupa muito dinheiro para eles, eles podem oferecer descontos em suas vendas e ainda sair na frente.” Tiwari também discutiu a funcionalidade de PrivateSend da Dash, que “é muito importante para algumas pessoas” e que custa só um pouco mais que uma transação normal.

O Palm Beach Research Group está otimista quanto a Dash

Esta não é a primeira vez que o Palm Beach Research Group (PBRG) trouxe argumentos otimistas em favor da Dash. Em Novembro, o PBRG anunciou que valia a pena comprar Dash até o preço de 600 USD. O anúncio deles teve um efeito significativo no mercado, fazendo o preço de câmbio subir cerca de 15% num período de só 30 minutos. Nesse anúncio, eles também se focaram no InstantSend e em como a Dash se foca no comércio do dia a dia para atingir ampla adoção. Eles também compararam a Dash com o começo do PayPal já que a “Dash está seguindo à risca as táticas do PayPal” por conta do foco dela em ser fácil de usar nas compras comuns do dia a dia.

Neste vídeo, Tiwari mencionou o InstantSend novamente, que permite que os consumidores tenham transações confirmadas em segundos. Isto permite que os consumidores e comerciantes façam transações rápidas sem que os comerciantes precisem se preocupar com gastos duplos. Além disso, a Dash confirma transações típicas em 2.5 minutos, o que é muito mais rápido que os 10 minutos que outras criptomoedas levam. As taxas de transação para essas funcionalidades na rede da Dash são incrivelmente baratas pois custam centavos. Além disso, uma pesquisa recente e testes de stress mostraram que a Dash pode facilmente lidar com muito mais transações — mais do que o volume máximo de transações da rede do Bitcoin — e ainda manter esses custos extraordinariamente baixos de transação.

Tiwari também destacou como a Dash está capitalizando o mercado de “cannabis sem-banco legalizada” nos EUA, porque muitos estados legalizaram o uso de cannabis, mas ela ainda é ilegal a nível federal, que é onde a maior parte dos bancos operam e portanto devem ficar em conformidade com as regras. Como a maior parte dos bancos não se associarão com companhias de cannabis, os negócios de cannabis precisam operar exclusivamente com dinheiro. A Dash firmou uma parceria com a Alt Thirty Six em um esforço para atingir uma grande taxa de penetração deste setor integrando-se no sistema de POS da Alt Thirty Six. O Palm Beach Research Group já disse que “Acreditamos que a indústria da cannabis se voltará para uma criptomoeda conhecida como uma moeda de ‘commerce'”, referenciando a Dash já que ela está focando em usabilidade para o dia a dia. O setor da cannabis está precisando desesperadamente de uma solução, que é o que a Dash e a Alt Thirty Six buscam resolver, criando o primeira “aplicação bombástica” das criptomoedas. Algo parecido com o que o PayPal criou ao ser o primeiro sistema de pagamentos online seguro para leilões online.

A Dash ganha adoção através de seu foco na usabilidade para os consumidores

Os preços de câmbio para as criptomoedas são um assunto muito discutido, mas esse preço é tipicamente derivado de uma combinação do seu uso atual com seu uso futuro previsto. A Dash se destaca quando o assunto é utilização real dos consumidores, pois ela não só possibilita transações cotidianas incrivelmente baratas, rápidas e seguras, mas também possibilita ampla adoção dos consumidores. A Tesouraria da DAO da Dash permite que ela financie desenvolvedores profissionais que melhorem e mantenham a rede consistentemente para que a Dash seja incrivelmente fácil de usar para os consumidores e comerciantes. A tesouraria também pode financiar especialistas em divulgação na comunidade para pegar essas melhorias e usá-las nas suas apresentações para os comerciantes como razões para adotar a Dash como método de pagamento. Isto cria um ciclo virtuoso que aumenta a quantidade de consumidores e comerciantes que querem usar a Dash no seu dia a dia.

Este foco nos consumidores finais, tanto em comerciantes quanto clientes, permite que a Dash aumente a sua base de usuários de maneira rápida e consistente. Isto, por outro lado, é o que motiva os investidores a investirem na Dash já que eles podem visualizar sua adoção atual e futura; e, portanto, os aumentos futuros no preço de câmbio. Por exemplo — o Neptune Dash — a companhia negociada na bolsa que oferece propriedade fracionária de Masternodes da Dash, recentemente contou à Dash Force News que a Fidelity, grande firma de investimento, possui 15% da Neptune Dash. Esses investidores contribuem ainda mais para rede criando confiança na Dash sinalizando para os usuários que os profissionais fizeram sua diligência prévia na sustentabilidade da Dash. Mais uma vez isto se torna um ciclo virtuoso de confiança na rede, verificado por múltiplas partes mostrando interesse e usando Dash por conta da estrutura única da Dash que prioriza os consumidores finais.