This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

Ryan Taylor — o CEO do Dash Core — esteve insinuando novas informações sobre o Dash Ventures — um fundo de capital de risco construído sobre a rede Dash — e sobre os benefícios que ele oferece para a rede e para os consumidores.

O Sr. Taylor descreveu o projeto este ano na Teleconferência de primeiro trimestre do Dash Core como uma maneira de fortalecer a rede e assegurar a responsabilidade dos donos de propostas.

“Uma entidade completamente separada por meio da qual a rede pode fazer investimentos em ações, ativos, dívidas e outros veículos de investimento com a capacidade de distribuir ganhos de volta para os masternodes e fortalecer nossa rede.”

Recentemente ele fez um AMA (pergunte-me qualquer coisa) no podcast Three Amigos da Dash Force News onde discutiu um pouco mais sobre o Dash Ventures. Ele mencionou como “No momento, o protocolo da Dash só permite presentes” e bolsas, mas “isso não funciona muito bem para investimentos de alto risco” onde “as pessoas recebem algum retorno no mundo real” como nas ações ou nos empréstimos. Ele disse que a Dash Ventures “abrirá para os Masternodes um novo mundo de possibilidades para desenvolver a rede… e diversificará as fontes de receita”.

O Sr. Taylor também acrescentou que é possível que o Dash Ventures traga “estabilidade de preço” já que dará à rede uma fonte adicional de receita para reinvestir. No entanto, ele também enfatizou as preocupações legais nas quais ele e um time de advogados estão trabalhando diligentemente para garantir sucesso.

Trazendo benefícios de volta para a Rede da Dash

Ryan Taylor enfatizou como os benefícios para a rede podem “tanto ser reinvestidos quanto distribuídos para os masternodes usando algum método”, por exemplo um “pagamento por serviços” oferecidos para a rede, como uptime. Isto é importante já que só distribuir os retornos dos dividendos iria, de acordo com Ryan, “exigir que, em praticamente todas as jurisdições, os masternodes se identificassem para terem direito esse dividendo”. Ryan acrescentou que, ao contrário, isto permaneceria como uma renda normal já que é um “pagamento por um serviço”, isto também incentivará os masternodes a “garantir que o uptime deles seja tão grande quanto possível” e portanto beneficiará a rede. Ele também disse que, se a primeira iteração do Dash Ventures for bem sucedida, ele gostaria de ver vários Dash Ventures diferentes operando para que a competição trouxesse os maiores benefícios para a rede.

O Sr. Taylor falou que seus advogados consideraram as Ilhas Cayman como as mais favoráveis, mas incorreram em alguns percalços que adiaram o lançamento. A complicação surgiu de regulações governamentais acerca da criação de um fundo de investimento que também é descentralizado, mas a tarefa não é impossível já que o Dash Core foi capaz de se tornar uma entidade legalmente reconhecida como propriedade da DAO. Na data de lançamento, Ryan disse que “não acredita que anos”, mas que espera que o lançamento demore “um ou dois trimestres, no máximo” e ele “estaria surpreso se isso fosse adiado para depois do Q4”.

O Dash Ventures visa beneficiar a comunidade da Dash já que, como o Ryan mencionou, ele permitiria retornos específicos, o que aumenta os incentivos para produzir produtos e serviços melhores. Idealmente, o Dash Ventures combinaria os benefícios inovadores das startups de empresas de capital de risco tradicionais com aqueles da natureza descentralizada da Dash para aumentar o potencial da inovação criativa e de recompensas para os consumidores e para a rede.

O Dash Ventures busca aumentar a efetividade da tesouraria da DAO

O Dash Ventures traria responsabilidade e retornos diretos para a rede em vez da tesouraria da DAO simplesmente distribuir dinheiro para projetos em potencial na esperança que eles algum dia beneficiem a rede em geral. Portanto, o Dash ventures ajustaria a atual matriz de risco/recompensa para a comunidade da Dash. Já que o Dash Ventures receberia recompensas diretas e concentradas, eles teriam maiores incentivos para gerenciar o dinheiro de maneira mais cuidadosa. Enquanto isso a tesouraria teria recompensas indiretas e dispersas distribuídas por toda a rede, portanto poderia correr mais riscos. No entanto, o oposto poderia acontecer também. A tesouraria poderia ser mais cuidadosa já que seus fundos são limitados e sentiria a necessidade de gerenciar seu dinheiro de “presente” de maneira mais cuidadosa, enquanto o Dash Ventures saberia que seus fundos poderiam aumentar/diminuir e sentiria a necessidade de tomar mais riscos em busca de maiores retornos. A mudança exata na matriz de tomada de decisões da comunidade da Dash iria em última instância depender da estrutura do Dash Ventures, que não é completamente conhecida.

Ainda assim, ambos os resultados mencionados acima permitiriam que o Dash Ventures segmentasse e especializasse o financiamento e inovação da Dash, o que aumentaria as funcionalidades da rede Dash fornecendo novos canais de receita. Isto traria diversificação durante os ciclos econômicos naturais que afetam o preço de câmbio da Dash e portanto a capacidade da tesouraria. Os consumidores terão mais escolhas e benefícios conforme a rede continua a inovar para se tornar mais amigável para o usuário e recompensadora.