This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

O navegador descentralizado baseado em blockchain Brave adicionou o Dash como uma criptomoeda que pode ser usada para transações na sua plataforma.

O Brave é um inovador navegador blockchain com opções de privacidade que é focado em proteger os dados dos usuários, mantendo-os privados como uma medida de proteção de identidade. Esta é uma abordagem completamente diferente do que é possível com navegadores tradicionais, que extraem os dados dos usuário e os vendem para anunciantes por valores monetários.

Em vez disso, o Brave browser recompensa os usuários com base na quantidade de tempo que eles passam visitando os sites. Os usuários são recompensados usando primariamente o Basic Attention Token (BAT) que é nativo da plataforma baseada em Ethereum.

Após ganhar BAT os usuário do Brave podem usar os parceiros da plataforma, Uphold para converter o BAT para a moeda de sua escolha dentre as opções disponíveis. Somente algumas moedas digitais estão listadas entre essas opções, dentre as quais o Dash está proeminentemente incluído.

A crescente demanda por redes e soluções de privacidade

Há uma conscientização crescente sobre proteção de privacidade na internet. Isto é evidente com a ascensão de serviços que protegem privacidade nas plataformas interativas da internet. Aplicativos de mensagens criptografadas estão se popularizando, com serviços como o Telegram, WhatsApp, Viber, Dust e vários outros adotando o sistema de criptografia de ponta a ponta.

Além do envio de mensagens, o uso geral da internet e os desenvolvimentos sociopolíticos dos tempos recentes revelaram o quão importante redes privadas se tornaram no ciberespaço. Estão frescas em nossas mentes as revelações de email que foram usadas nas últimas campanhas de eleição presidencial. Aparentemente, não chegamos ao final disso.

Vários outros incidentes existem que são de magnitudes e implicações diferentes, mesmo nos níveis pessoais individuais. O risco de fraude e segurança geral está cativando o público a adotar maneiras mais privadas de executar suas atividades. Portanto, o aumento da conscientização e da taxa de adoção de tecnologias de comunicação voltadas para privacidade não é uma surpresa.

O Brave é um navegador baseado em blockchain. Outras plataformas como VPNs e aplicativos com criptografia como os mencionados acima estão se tornando populares. Para manter a natureza privada dessas plataformas, redes privadas são essenciais quando transações são aplicáveis. É aí que a relevância do Dash se pronuncia.

O Dash une transações privadas com uma futura plataforma de aplicativos descentralizados

A funcionalidade de PrivateSend no protocolo do Dash permite que os usuários mantenham suas transações privadas. Isto é conseguido obscurecendo a origem dos fundos por meio de um processo de mixing. Este protocolo também mantêm a fungibilidade das moedas Dash removendo o seu histórico da rede. Portanto, para propósitos de consistência na proteção de privacidade, protocolos de transação como PrivateSend são ideais.

Além do mais, a futura Plataforma Dash, que está atualmente sendo construída pelo Dash Core Group (DCG) é projetada para permitir que os desenvolvedores construam soluções superiores de privacidade como o Brave diretamente no Dash.

A plataforma, que está prestes a ser lançada, vai evoluir constantemente até oferecer para os desenvolvedores um stack completo para desenvolver os tipos de produtos citados acima.

A privacidade de dados é um elemento essencial no ecossistema de hoje da internet. Conforme a atmosfera tecnológica evolui para transferência do poder e controle sobre os dados para os verdadeiros donos, o Dash está na linha de frente para alcançar isto no ecossistema blockchain. Isto é evidente nos vários desenvolvimentos dentro da sua comunidade e no reconhecimento que eles recebem no ecossistema como um todo.