This post is also available in: Français Deutsch Русский English

A garagem de um shopping na Venezuela que recentemente começou a aceitar pagamentos em Dash já processou mais de 1 000 pagamentos em Dash.

Como anunciado este mês e começado em meados de Julho, o estacionamento do shopping Milenium em Mérida no oeste Venezuelano integrou o Dash para processamento de pagamentos. Isto foi facilitado pelo time Dash Cabimas — que também arranjou um método de venda de Dash para os clientes em potencial — de maneira que eles possam usá-lo imediatamente para pagar o estacionamento. Até agora, a garagem registrou mais de 1 000 pagamentos com Dash, uma média de cerca de 23 por dia. Isto foi considerando somente um único local em um único shopping, que também possui vários outros comerciantes aceitando Dash, cujas transações não são incluídas nessa estatística. Esta estatística é um aumento em relação às 697 transações reportadas na primeira matéria em 13 de agosto.

Usar o Dash para pagamentos em estacionamentos resolve um problema importante encontrado na Venezuela: processamento ineficiente de pagamentos. Pagamentos em terminais de estacionamento podem levar mais de uma hora para serem finalizados, aumentando significativamente o atraso para sair de um local. Tirando vantagem da finalização instantânea e permanente do Dash, os clientes podem de pagar e sair numa questão de segundos.

A criação de um ecossistema autossustentável baseado em soluções para problemas reais

Uma razão central para a geração de transações recorrentes e novos usuários na integração do estacionamento de Mérida é a criação de um ecossistema de loop fechado com base em um problema sério e bem reconhecido. As ineficiências com os processadores de pagamentos causaram um problema no pagamento do estacionamento grande o bastante para justificar a exploração de outras opções. Pagar com Dash resolve esse problema eficientemente, dando um motivo convincente para o uso mesmo para aqueles que de outra forma não teriam interesse algum em explorar uma nova moeda ou método de pagamento. Vendedores no local dão acesso ao Dash para que os clientes tenham uma forma de adquirir a nova ferramenta para resolver seus problemas. Finalmente, todos esses elementos estão em um único local, no qual o cliente pode comprar Dashs e imediatamente usá-los sem precisar descobrir passos extras que introduziriam mais fricção.

Além de gerenciar a solução para o estacionamento, o Dash Cabimas conseguiu afiliar muitos comerciantes no shopping Milenium para aceitarem Dash. Isso significa que empresas adicionais — que podem ou não terem problemas similares com os tempos de processamento — podem se beneficiar do ecossistema de loop fechado criado pela estrutura do estacionamento. Novos usuários do Dash podem escolher comprar mais do que é necessário para pagar o estacionamento e gastá-los em outros locais do shopping, e os comerciantes que estão aceitando podem divulgar a sua participação. Dessa maneira um ecossistema inteiro pode ser criado.

O time Dash Cabimas recebeu financiamento para tentar replicar essa solução numa escala maior, e expandir para locais similares.

Foco direto somente em casos de uso primários na América Latina

A abordagem pioneira de estacionamento Dash Cabimas representa parte de uma estratégia maior do Dash de continuar a focar em casos de uso centrais nos mercados que mais precisam deles — em especial na América Latina. Remessas são outro caso de uso forte, no qual o envio de Dash pela fronteira reduz significativamente tanto o custo quanto o tempo necessário: de potencialmente dias e uma grande porcentagem do total para menos de um centavo instantaneamente. Trabalhos de remessas são suportados por integrações como a Farmarket — uma franquia de farmácias venezuelanas — que recentemente integrou o Dash em várias das suas unidades com planos de expansão para todas as 22 até o final do ano. Possibilitar que os usuários comprem itens de primeira necessidade com Dash aumenta significativamente a utilidade do Dash como remessa, removendo a necessidade de converter para moeda local antes de usar.