This post is also available in: Français Deutsch Русский English

Nota! A investigação a seguir foi conduzida a pedido de vários proprietários de masternodes. Muitas fontes e testemunhas vieram a frente sob a condição de anonimidade e, sendo assim, suas identidades não foram reveladas. Adicionalmente, este relatório não faz recomendação alguma, mas sim meramente oferece informações requisitadas que podem ou não serem úteis nas decisões de voto dos masternodes. Como sempre, os masternodes têm a responsabilidade de terem a devida diligência quando tomarem decisões que podem afetar o resto da rede.

No fim do verão deste ano, o membro da comunidade Dash JZA, conhecido pela proposta dos encontros dos Bitcuners em Cancun, apresentou uma proposta para a criação de uma série de sites de notícias da Dash em múltiplas linguagens. A proposta passou, e recentemente uma proposta de renovação foi apresentada. Muitos membros da comunidade Dash Global, no entanto, expressaram preocupações (tanto em público quanto em particular) sobre a qualidade dos resultados dos sites de notícia Dash Global, e pediram que a Dash Force News conduzisse uma investigação. Abaixo seguem nossos achados.

Praticamente nenhum conteúdo original

A grande maioria do conteúdo produzido pelos vários sites Dash Global não é original, em outras palavras, tinha sido originalmente escrito por outros autores e apareceu em outras publicações primeiro. Estas fontes incluem os pilares do mundo crypto como The Merkle, Bitcoin.com, CriptoNoticias, e outros. Vários outros artigos da Dash Force News também foram usados, assim como conteúdo da página pessoal no Medium do escritor da Dash Force News Eric Sammons.

Quando o autor da proposta — JZA — foi contatado a respeito dos níveis de supervisão sobre cada projeto, ele descreveu um papel mais distante das operações cotidianas de cada projeto, que eram gerenciadas pelos respectivos líderes de cada time:

DFN: o quão de perto você, como autor da proposta, monitorava o trabalho dos vários tradutores, escritores, etc. que trabalham para você?

JZA: Nós temos líderes de times, eu não falo todas as línguas que estamos suportando. Os líderes dos times que cuidam da supervisão dos artigos e da qualidade geral do conteúdo. Eles são falantes nativos e conhecem o que está acontecendo na comunidade DASH assim como os ciclos de notícias, propostas e tal.

Dito isto, eles não são, em maior parte, tradutores profissionais, nem são os nossos podcasters âncoras profissionais, nem eu mesmo um CEO profissional com longos anos de experiência no trato de companhias com centenas de empregados. Nós somos um grupo de entusiastas da DASH que querem ver a DASH florescer com nossas comunidades e querem desenvolver um lugar onde as pessoas podem entender melhor o valor das crypto.

Meu papel é em maior parte a supervisão do projeto, recomendando novas maneiras de nos divulgarmos, aproveitar a minha participação na comunidade para extrair conteúdo e sugerí-lo para nossa plataforma multilíngue.

Problemas com as traduções

A qualidade de algumas traduções da Dash Global caíram sob a investigações de membros das comunidades Dash internacionais. Quando contatado, JZA explicou seus critérios de contratação:

DFN: Quais são os seus padrões/critérios de contratação de tradutores? Quais são os requisitos profissionais e experiência de trabalho que você exigiu antes de contratar? Quais níveis de qualidade você aplicou para o conteúdo que vc produz?

JZA: Os líderes dos times avaliam os tradutores e seu trabalho como são eles os editores, eles também olham dentro da comunidade DASH, alguns deles são tradutores profissionais, outros tendem mais para a criação de conteúdo e fazem pesquisas na comunidade. Outros lidam com mais de uma linguagem, nós tentamos providenciar o melhor conteúdo disponível.

Eu cuido das recomendações na formatação e estrutura assim como me familiarizo com a plataforma e com o editor até que eles sejam competentes o suficiente para o trabalho.

Alguns membros da comunidade da Dash tiveram problemas com a maneira que os artigos têm sido traduzidos. Um membro anônimo da comunidade Coreana Dash apontou alguns erros de tradução, assim como uma similaridade com os resultados do Google Tradutor:

“É baseado no Google Tradutor, este aqui mudou algumas palavras, mas algumas partes simplesmente usam as palavras do Google. “Alguns argumentam que com 4,000+ de Masternodes necessitando de mais de 4 milhões de Dash como garantia” –> foi traduzido completamente errado. “4 milhões de Dash” foi a tradução de 4 mil Dash (como o Google traduziu).”

Um membro da comunidade francesa da Dash apontou alguns erros nestes dois artigos mostrados na imagem acima:

“1. erro de digitação (o correto = augmenter)
2. Gramática (o correto: et de son opinios concernant les ICO…)
3. Ortografia (o correto: démarré)
4. Ortografia (o correto: dévoilé)
5. Gramática (o correto: s’est)
6. Desajeitado
7. Gramática (o correto: n’a ps tardé à donner)
8. Não há aspas. O post inteiro foi copiado e colado do OVH e a fonte não foi dada.”

Um proprietário de masternode que fala francês — Jol — atestou de maneira similar a falta de qualidade na tradução do site francês:

“Isto não está escrito em Francês, ou é um tradução do Google ou uma tradução bem frouxa. E vindo de mim, que têm um francês ruim, isso diz muita coisa. O conteúdo não ajuda a dar entendimento sobre a Dash.”
(traduzido da tradução em Inglês do original em Francês)

JZA disse que ele não está ciente de traduções do Google ou ruins:

DFN: Membros de várias comunidades Dash diferentes reportaram que o site na sua linguagem correspondente tinha sido traduzido mal, e checagens preliminares indicam que grandes porções de alguns artigos foram processadas palavra por palavra no Google Tradutor. Você estava ciente disto?

JZA: Eu não vi tais coisas. Na minha experiência todas as vezes que alguém percebeu algum problema com a tradução eles automaticamente assumiram que tinha sido traduzido pelo Google Tradutor então acho que essa é uma “crítica padrão” para qualquer um que critique um artigo. Provar que foram de fato traduzidos pelo Google não deve ser muito difícil, no entanto, simplesmente ponha a fonte no Google Tradutor e se não for uma cópia 100% exata da tradução, isso quer dizer que NÃO FOI gerada pelo GT, mostrando que suas suposições estavam erradas.

Eu vi as traduções em geral para o espanhol e acredito que são muito boas e alcançam o objetivo de explicar as qualidades da Dash para o leitor. Mais do que isso, eles foram capazes de conseguir para as iniciativas um alto grau de exposição. Por exemplo, Dash Leopards, o time de futebol que foi capaz de ganhar ampla exposição devido às nossas plataformas e foram acessados por centenas de novos visitantes graças à distribuição em múltiplas linguagens das notícias, fazendo com que recebam mais doações para as caudas deles. O mesmo acontecem com outras pequenas iniciativas e propostas.

Muitas traduções parecem seguir fielmente os resultados do Google tradutor, com algumas palavras mudadas ocasionalmente e alguns pequenos ajustes aqui e ali. Para uma comparação ilustrativa, este artigo da Dash Force News foi traduzido para o Dash Brasil, que pode ser comparado com uma simples Tradução do Google para o artigo. Para referência, o artigo foi traduzido pelo próprio time de Português da Dash Force News, que possui muito menos semelhança com os resultados do Google.

Preocupações com a qualidade dos sites em si

A qualidade dos sites, de um ponto de vista técnico, foi posta em questão por vários membros da comunidade. Como originalmente linkado na proposta no início da investigação, 3 de 5 dos sites linkados tinham problemas, dois retornavam um erro de privacidade (i.e. não empregavam https), e um deles nem estava funcionando. Adicionalmente, a quantidade de visualizações dos vários sites foi pautada para revisão. Quando perguntado sobre isso, JZA deu links corrigidos para os sites, mas não falou sobre as estatísticas de visualizações do site como pedido:

DFN: Dos sites, dois deles (DashKorean e DashBrasil) dão um erro de privacidade (sem https), e um (DashItaliano) está completamente fora do ar. Qual é o padrão de qualidade para esses sites, e existe um plano para melhorá-los? Quais são as estatísticas de visualizações para cada um deles?”

JZA: “Encontrei alguns erros de digitação nas URLs, aqui está a lista corrigida
http://dashitaliano.com/ http://dashkorean.global http://dashbrasil.global/ http://dashfrancais.com and http://dashespanol.com/

No geral ainda estamos procurando por um desenvolvedor dedicado de frontend e estivemos trabalhando em bugs no frontend e adaptando os sites para plataformas móveis, este é um trabalho em progresso e dever ser resolvido com a aprovação do orçamento pelos masternodes. Se nossos leitores perceberem algo errado, encorajamos que nos reportem o bug em JZA em dashglobal.org”

Fusão da proposta com a dos encontros Dash Global

Como notado na nova proposta Dash Global, a proposta anterior para financiar uma série de encontros pelo mundo será fundida com a proposta dos sites de notícias. JZA foi contatado para esclarecer o que ele queria dizer quanto a contabilidade dos dois projetos distintos, e foi perguntado o que restava do orçamento atual da Dash Global. A primeira pergunta foi respondida, a segunda não:

DFN: “A DASH Global também se fundirá com o orçamento dos encontros” Isso indica que os fundos pagos pela rede para financiar encontros serão ao invés usados para financiar vários sites de notícias, além do financiamento para estes sites que já foi requisitado? Quanto é o orçamento economizado disponível da Dash Global quando se combinam essas duas propostas?

JZA: Não, quer dizer que as propostas de encontros serão consolidadas com as de sites de notícias e podcasts, de maneira que evitemos ter múltiplas propostas para cada uma das coisas sendo levada a frente e possamos gerenciá-los dentro de um orçamento. O dinheiro para as propostas seria gerenciado separadamente assim como o orçamento dos podcasts e o de desenvolvimento para os sites internamente.

Nota: Esta investigação se refere somente a proposta dos sites de notícias Dash Global, e não a proposta dos encontros. Ela só é mencionada aqui em relação a proposta dos sites de notícia.
Se surgir a necessidade de analisar a proposta dos encontros, uma investigação separada será conduzida no futuro.

Proposição de custo vs. valor

Quando apresentados com informações sobre as propostas, proprietários envolvidos de masternodes avaliam elas baseando-se no custo vs. valor. Como tal, o propósito das investigações em uma proposta é providenciar informações mais precisas para os masternodes, que então julgarão o valor fornecido a rede.

De acordo com o detalhamento de custo para os sites de notícia, o total alocado em orçamento por semana exclusivamente para produzir conteúdo totaliza 6 323.78 USD. Dividido pelo número de artigos traduzidos, isso equivale a 74.40 USD por tradução. Em casos onde um único artigo de uma fonte externa é traduzido oito vezes, isto iria equivaler a 595.17 USD para cada peça de conteúdos externos (não originais) traduzidos numa forma que muitos membros da comunidade compararam com o Google Tradutor em termos de valor. Neste ano mesmo, o Cointelegraph, uma das fontes de artigos traduzidos, pagou uma base de 20 USD por artigo original, e outros veículos de notícias de criptomoedas ofereceram taxas similares, ou menores, para conteúdo exclusivo e original.

JZA mantém que o valor total providenciado para a rede vale o custo de produção:

DFN: Você sente que, no orçamento atual sendo requisitado, a rede Dash está obtendo um bom valor pelo dinheiro deles? Por quê?

JZA: Acho que nós produzimos uma vasta quantidade de conteúdo, cerca de 350 artigos por mês assim como 100 vídeos de alta qualidade entre análises de mercado, tutoriais técnicos, tutoriais financeiros, e programa de notícias em 3 meses e 744 posts no total desde o começo do site. Nós também temos sido consistentes com nosso orçamento, com quantidades moderadas sendo pedidas para a rede masternode, o que quer dizer que mais de 60% das outras propostas pedem por mais dinheiro que nós. Por exemplo, concordo que temos trabalho a fazer assim como qualquer outro projeto, mas a proposição de valor e o retorno irá melhorar a maior parte das comunidades pelo mundo.

Na condição de anonimidade estrita, um espectador da comunidade Dash compartilhou sua reação inicial ao conteúdo de vídeo produzido pela Dash Global:

“Eu vi um pouco do conteúdo no YouTube deles e ele… fede. E ele está pedindo por 107 Dash, que é uma quantia absurdamente alta. Eu assisti um vídeo recente (com seus apresentadores típicos). Não havia comentário algum… e o vídeo era amador no máximo. Eu pensei com meus botões, ‘Que diabos é o propósito disso?’ …Eu realmente fiquei chocado com o quão patética a apresentação era.

67 visualizações.. e um conteúdo embaraçosamente ruim… 4 dias se passaram, e ainda não tem comentário algum. Que diabos! Então é por isso que as pessoas estão pedindo uma investigação.”