This post is also available in: Français Русский English

Em outubro, a Dash Tailândia foi fundada e conseguiu financiamento da DAO. Desde então ela vem focando em integrações com os comerciantes e com os usuários, se concentrando na indústria do turismo.

A Dash Force News entrou em contato com a Dash Tailândia para descobrir mais sobre o empreendimento deles e sobre como eles estão trazendo mais usuários e comerciantes do Sudeste Asiático para o ecossistema da Dash. A Dash Tailândia contou à DFN que eles já estiveram trabalhando antes com outros grupos educacionais e de construção de comunidade. Rapidamente eles reconheceram que o setor de turismo na Tailândia é uma oportunidade de mercado para a Dash pois “O setor de turismo e de hotelaria totaliza um PIB de cerca de 20% (455 bilhões de USD em 2017)”, e se espera que isso cresça em “4.1 por cento em 2018”.

É bem claro que a Tailândia é um caso de uso diferente de, por exemplo, países em hiperinflação. É por isso que decidimos colocar o nosso foco inicial no setor de viagens e de hotelaria (e.g. restaurantes, hotéis, atividades turísticas).

Eles estiveram trabalhando com seus colegas da Embaixada Dash D-A-CH para dar início às atividades e superar os obstáculos, tais como barreiras de linguagem, para que eles possam oferecer serviços tanto em Inglês quanto em Tailandês e, algumas vezes, ofereçam serviços exclusivamente em Tailandês. Eles também estão cientes das diferenças culturais entre os nativos e os turistas e tentam acomodar a ambos.

Desde Outubro, eles já organizaram 5 encontros, totalizando 143 participantes, e conseguiram que 8 comerciantes aceitem a Dash, de acordo com o relatório do Dash Watch. Eles também tem 1 261 seguidores no Facebook e 213 participantes no grupo da Embaixada Dash Tailândia no Telegram.

Utilizando encontros para possibilitar a adoção

A Dash Tailândia vem usando uma variedade de eventos para maximizar o valor proporcionado aos participantes, aumentar as chances de adoção da Dash, e também o uso recorrente da moeda. O seu evento mais popular se tornou o Terça Dash que conseguiu atrair “um grupo diverso de interessados: comerciantes e clientes, nativos e emigrantes, turistas e investidores”. Durante o evento, eles focaram nas “criptomoedas desde o alto nível até as ruas”, o que “conseguiu um feedback bastante positivo, especialmente com a sua abordagem prática para a implementação a Dash como uma opção válida de pagamento”. Eles também organizam “confraternizações depois dos encontros” e ajudaram a produzir “eventos Dash, com pagamentos exclusivamente em Dash, por exemplo competições de jogos de tabuleiro, festas e eventos esportivos que foram um grande sucesso tanto para estimular a adoção dos usuários e a satisfação dos comerciantes ao mesmo tempo”.

As perguntas que e eles recebem dos clientes e dos comerciantes variam, podem ser “desde como instalar uma carteira da Dash até perguntas avançadas de natureza legal, ou sobre integrações com os POS’s e sistemas de contabilidade atuais dos comerciantes”. Eles “até mesmo tiveram uma sessão filosófica sobre o futuro das DAOs, seguida de uma discussão bastante interativa sobre governança na Blockchain”. O time da Dash Tailândia agendando encontros educacionais se adaptando conforme o necessário às demandas dos consumidores. Para as questões legais, eles organizaram um “evento dedicado a ‘Criptomoedas como moeda corrente na Tailândia’ com o palestrante convidado e advogado Prungsak Chaowachart”.

No geral, o time da Dash Tailândia percebeu que a parte mais difícil é garantir que os comerciantes continuem a usar os pagamentos em Dash nos seus negócios cotidianos, já que de outra forma “ela é esquecida rapidamente”. Eles fizeram uma analogia com a quantidade de comerciantes que dizem aceitar Bitcoin online, mas que “uma vez que você vai lá e pergunta, na realidade eles não aceitam de verdade”. Então o time da Embaixada quer resolver isso treinando novamente novos empregados e expandindo o programa de embaixadores deles mais rápido que o esperado para “garantir suporte dos comerciantes recebidos para aumentar a sustentabilidade” além de trazer novos clientes para os consumidores com os encontros e campanhas de propaganda.

“A Embaixada Dash Tailândia quer estimular o crescimento de um ecossistema saudável da Dash. Visamos aumentar a adoção dos clientes e dos comerciantes com um misto de abordagens educacionais, de marketing, suporte & treinamento, e de esforços de parcerias.”

A Dash está se espalhando pelo Sudeste Asiático

A Dash é alvo de um interesse crescente do Sudeste Asiático conforme mais indivíduos percebem seu potencial para transações rápidas, baratas e seguras. Isto pode cumprir um papel vital para indivíduos que estejam viajando internacionalmente ou para trabalhadores enviando remessas. A Dash está sendo integrada na solução de POS Slithex e na casa de câmbio MBAex para aumentar a adoção, usabilidade e liquidez. Ainda que não exatamente no Sudeste Asiático, a Dash está sendo usada pela indústria do turismo pela TravelbyBit na Austrália, CheapAir.com, e pela More Stamps. Focar na indústria do turismo permite que os indivíduos evitem taxas caras de câmbio e se embolar com moedas diferentes, o que vai simplificar o processo. Também vai beneficiar os comerciantes e os empregados economizando o dinheiro gasto em taxas e processamento de pagamentos e possivelmente em remessas. A Dash ainda não possui uma adoção maciça na Tailândia, mas está fazendo um progresso significativo em um curto período de tempo, o que é um bom sinal para a futura adoção e uso recorrente da Dash.