This post is also available in: Français Deutsch Русский English

Qualquer empresa que lide com a transferência de valor através de moedas digitais é obrigada a ter uma licença de transmissor de dinheiro. Recentemente, dois projetos de alto nível financiados pela tesouraria anunciaram que eles receberam essa licença, e que o produto deles agora pode avançar para um lançamento público. Ambos os projetos, Alt36 e KuvaCash, estão ostentando essa conquista, com razão, já que tais licenças são bem difíceis e caras de se adquirir.

O Alt36 e KuvaCash são amplamente considerados como dois projetos bem promissores financiados pela tesouraria em 2017, com cada um deles capitalizando as vantagens da Dash de maneira única. O Alt36 visa integrar a Dash na indústria legal da cannabis, enquanto o KuvaCash está focando na nação economicamente problemática e carente do Zimbábue.

Cannabis

A proposta da Alt36 ganhou muita atenção quando foi apresentada pela primeira vez para a rede no início do ano passado. A companhia propôs a criação de um sistema de ponto de venda baseado em Dash a ser usado na indústria legal da cannabis. Já que a maconha ainda é ilegal na lei federal, os bancos estão hesitantes em trabalhar com negócios na indústria. Isto significa que os dispensários não têm contas bancárias e não podem aceitar cartões de débito ou crédito.

O resultado é uma indústria que só trabalha com dinheiro, o que requer o pagamento de guardas armados, uso regular de carros blindados, cofres caros e outras coisas semelhantes. Foi estimado que os custos para manuseio de dinheiro podem chegar a 15% das vendas. Se o sistema de pagamento voltado para a Dash da Alt36 ganhar força na indústria, poderia poupar muito dinheiro das empresas.

Os programas estão todos escritos e pelo menos uma integração está em progresso, mas até agora, faltava para o Alt36 a licença de transmissor de dinheiro para tornar seu sistema legal. No entanto, o Alt36 recentemente anunciou que adquiriu com sucesso uma licença de transmissor de dinheiro no Arizona e está trabalhando para conseguir tal licença na Califórnia e em outros estados. Infelizmente, devido à falta de ampla regulação federal, as licenças de transmissor de dinheiro devem ser requisitadas e concedidas estado por estado.

África

O Zimbábue sofreu terrivelmente nos últimos anos devido a uma crise de hiperinflação que deixou o dólar de Zimbábue completamente sem valor. Depois do colapso da moeda nacional, o governo do Zimbábue aboliu completamente a moeda, deixando o país sem uma forma funcional de dinheiro. Os zimbabuanos atualmente usam uma variedade de moedas internacionais para suas compras diárias. Até agora, o país conseguiu capengar com esse sistema, mas é lamentavelmente ineficiente e desafiador.

O KuvaCash busca preencher o vácuo de moeda do país oferecendo aos cidadãos uma maneira de transferir valor usando a rede Dash, com a opção de conversão nos dois sentidos para o USD conforme necessário. De acordo com o comunicado recente do KuvaCash:

“O lançamento inicial irá incluir agentes de serviço que ajudarão a implantar e manter a infraestrutura firme, garantindo que as filiais estejam disponíveis para zimbabuanos buscando recarregar a sua conta KuvaCash ou sacar dólares físicos.”

No entanto, permanecia um obstáculo central para o projeto: eles não tinham uma licença de transmissor de dinheiro. Isto tudo mudou com o anúncio que o KuvaCash obteve uma licença ADLA de serviços monetários do Banco de Reserva do Zimbábue, permitindo que os projetos prosseguissem.

James Saruchera, CEO do KuvaCash, escreveu:

“É importante que nós comecemos nossos negócios no Zimbábue de maneira legítima e com a aprovação do regulador, e nós planejamos uma abordagem semelhante para o mercado mais amplo panafricano