This post is also available in: Français Deutsch Русский English

O Dash Core Group está lançando mais repositórios de código da Evolution para o público, visando abrir ainda mais o código do projeto, que foi mantido separado do resto do código do Dash Core por razões competitivas.


Uma parte do lançamento de software será a API distribuída (DAPI) e o código Drive, que formam o lançamento principal da Evolution quando combinados com o Core e com a carteira DashPay. O código permaneceu secreto até que o time estar confiante o bastante para lançá-lo como uma versão pronta para colaboração open-source, ainda mantendo uma vantagem competitiva para a Dash. O time está lentamente lançando o código em levas e deve completar os lançamentos no final deste mês, de acordo com Nathan Marley, CTO Assistente do Dash Core Group.

“O time de desenvolvimento inteiro está muito animado e ansioso para lançar esses projetos para a comunidade. Estou super orgulhoso deles por tudo que alcançaram para criar esse código, e sou grato pelo suporte do resto do time e da comunidade por nos ajudar a chegar onde estamos agora. Realmente foi um esforço conjunto e não poderíamos ter chegado aqui sem os esforços combinados de todos envolvidos.”

De acordo com Agnew Pickens, que esteve compilando estatísticas nos repositórios, temos agora 51 repositórios de código no total que a Dash disponibilizou para o público. Este marca um progresso significativo no avanço da Dash Evolution em direção a estar pronta para ser usada pelos consumidores.

Levando tempo para evoluir adequadamente uma criptomoeda

O Dash Core Group recebeu muitas críticas por perder os prazos de lançamento da Evolution e pela demora para o lançamento. No entanto, o contexto é que a Evolution busca evoluir a usabilidade das criptomoedas e portanto está tomando um tempo significativo para fazer corretamente. Parte da demora foi por subestimarem o tempo de realmente desenvolver a visão concebida pelo criador da Dash — Evan Duffield — como destacado por Bob Carrol CTO do Dash Core.

“O trabalho verdadeiro começou assim que designs detalhados foram criados junto com código funcional e DIPs correspondentes. Não foi até essa hora que percebemos a verdadeira complexidade do esforço. Os desafios para a construção da Evolution eram mais complicados do que qualquer pessoa poderia razoavelmente ter estimado na visão inicial.”

Muitos também criticaram a abordagem da Dash de desenvolver a Evolution de maneira reservada, mas isto foi feito para garantir que o código estava desenvolvido bem o suficiente antes de ser liberado, para dar o maior valor aos consumidores e garantir que a Dash ainda tivesse uma vantagem competitiva uma vez que o código estivesse livre para ser usado por todos. Além disso, devido a essa estratégia, muitos erroneamente pensaram que a Dash não tinha um time ativo de desenvolvimento, já que a sua metodologia de estudo simplesmente observava repositórios públicos no GitHub. Isto enviesou os resultados injustamente contra a Dash já que, na época, muitos dos repositórios da Dash ainda eram privados ou foram lançados e modificados em levas para aumentar a eficiência. Olhando para comentários e histórias passadas, como este comentário de Bob Carroll, a Dash crumpriu suas promessas de tornar o código público e deu um sinal positivo de que a Dash continuará a entregar suas promessas.

“Tentar medir progresso com commits no GitHub não é um método efetivo. Em algum momento vamos compartilhar a quantidade de esforço que foi necessária para construir a Evolution, que será contabilizada em pessoas-ano. Para visibilidade, todos os elementos fundadores da Evolution, incluindo todo o lançamento 0.13, estão em repositórios públicos de C++. Elementos adicionais como protocolo de segunda camada, API descentralizada, e componente de armazenamento de dados descentralizados estão escritos em Javascript e serão publicados em breve.”

A Dash esteve investindo tempo de qualidade para garantir que os padrões do código que lança, mesmo como software livre muito antes do lançamento na rede, está de acordo com a qualidade que os apoiadores da Dash esperam.

Como a Dash Evolution vai mudar as criptomoedas

O fundador da Dash reconheceu que muitas criptomoedas tinham tecnologias impressionantes, mas falhavam no aspecto da usabilidade para os consumidores necessária para elevá-las ao status de dinheiro. Portanto, ele pensou na Evolution para que a Dash não só tivesse a infraestrutura para transferências de dinheiro digital peer-to-peer super rápidas, super baratas e super seguras; mas também para que a Dash fosse super fácil e super divertida de usar para os consumidores comuns.

A Evolution tenta fazer isso com melhorias como Usuários Blockchain e listas de contatos para que os consumidores possam lidar com nomes facilmente reconhecíveis no lugar das strings alfanuméricas dos computadores. Também haverá uma infraestrutura preparada para apps descentralizados (DApps) para permitir que se forme uma comunidade que vai construir os programas descentralizados que vão ajudar os indivíduos a viverem vidas mais prazerosas e eficientes. Os DApps já foram vistos em outras blockchains, mas a Dash tem a oportunidade de oferecer ainda mais valor por já estar sendo usada como dinheiro por vários comerciantes pelo mundo. Os consumidores em outras plataformas de DApps precisam se preocupar em migrar para uma moeda usável ao fazer tarefas fora da plataforma. Apesar da demora e das críticas, a Dash está avançando em direção ao lançamento da Evolution e os lançamentos de mais repositórios de código são outro sinal positivo.