This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

Ryan Taylor, CEO do Dash Core Group, recentemente anunciou o lançamento da Dash Investment Foundation, antes conhecida como Dash Ventures, que permitirá que a rede do Dash invista em projetos e receba em troca de uma participação nos lucros.


A Dash Investment Foundation foi “incorporada em 21 de março como uma companhia das Ilhas Cayman limitada por garantia”, Ryan explicou que ele “acreditam que é o primeiro fundo de investimento sem membros ou proprietários do mundo”.

“A fundação cria uma ponte entre o protocolo da rede e o sistema financeiro e legal tradicional. Isto abre novas possibilidades para que os empreendedores e a rede do Dash firmem parcerias e se beneficiem mutuamente do financiamento disponibilizado pela rede por meio da Dash Investment Foundation. Importantemente, esta capacidade chegou em tempo para beneficiar os desenvolvedores que estão buscando construir aplicativos na plataforma Evolution.”

A Dash Investment Foundation vai dividir as decisões operacionais e os objetivos de missão entre diretores da fundação e supervisores para ajudar a melhorar as eficiências pois “a diretoria seria formada por experts com as habilidades apropriadas para gerenciar a fundação”, mas os “supervisores podem ser virtualmente qualquer pessoa que tem a confiança da rede para executar os deveres de supervisão”, explicou Taylor.

“Os operadores de masternodes da Dash vão eleger seis supervisores que vão supervisionar a fundação. Decisões importantes organizacionais e operacionais serão feitas pelos supervisores para depois serem aprovadas pelos diretores da fundação. Operações cotidianas permanecerão com o gerente de investimento e com os diretores.”

No entanto, dois profissionais das Ilhas Cayman servirão como diretores iniciais da fundação e supervisores pelo primeiro ano para tirar o projeto do chão.

Criando um método novo e evolucionário de financiamento

Ryan explicou que eles planejam “permitir que o Dash Ventures opere de maneira completamente independente do Dash Core Group” e vão portanto, oferecer seus “serviços para a fundação no primeiro ano como um participante sem direito a votação, para responder perguntas, e providenciar qualquer expertise, direcionamento, orientação, e aconselhamento para os supervisores, para ajudar a garantir que todas as intenções da fundação estão claras”. Ryan também elaborou que além de organizar eleições entre 23 de maio e 16 de junho com o Dash Watch auditando os resultados, eles ainda precisam pedir financiamento operacional da rede e financiamento de investimento para “alocar ativos para a Dash Investment Foundation para iniciar o seu programa de investimento”.

Então depois de finalizar a questão da eleição e seus custos operacionais, a Dash Investment Foundation vai polir alguns dos detalhes restantes.

  • Apontamento de um gerente de investimento

  • Ratificar uma missão geral para a fundação e protocolos de governança interna e protocolos operacionais

  • Ratificar uma missão de objetivos de investimento (e.g., maximizar retornos vs. crescimento de uso do Dash)

  • Estabelecer processos para o financiamento de investimento (e.g., o processo para que os proprietários de propostas entrem em acordos legais)

Ryan também mencionou na conferência trimestral do Q1 que uma “enquanto rede permissiva, é criticamente importante para nós evitar quaisquer processos de KYC ou AML para que os usuários do Dash participem ou se beneficiem de quaisquer distribuições”.

“Nossa solução foi evitar distribuições completamente, que exigiriam que os participantes dessem informação sobre si para esta entidade por motivos de compliance. No lugar disso, se houver a necessidade de distribuir fundos, a fundação pode simplesmente comprar Dash no mercado aberto e destruí-las para facilitar a transferência de valor para todos os detentores de Dash igualmente. Isto reduziria o suprimento circulante e teria o efeito de subir o preço da Dash de maneira similar a uma recompra de ações.”

Ryan também adicionou que mais detalhes serão lançados “nos próximos dias em relação às eleições dos supervisores e à proposta para cobrir os custos iniciais de operação”.

Sustentabilidade descentralizada

O Dash evoluiu o espaço das criptomoedas introduzindo uma Organização Autônoma Descentralizada com um sistema de Masternodes e de Tesouraria para poder alocar um máximo de 10% das recompensas de bloco de cada mês para propostas que buscam melhorar a rede, comunidade, e/ou aumentar a adoção do Dash. De fato, o Dash Core Group, Dash News, Dash Watch, e outras organizações são financiadas por este método. Isto ajuda a evitar que esses grupos dependam de trabalho voluntário, que limita a disponibilidade, ou financiamento de terceiros que distorce incentivos e motivações.

A Dash Investment Foundation também permitirá que o Dash invista em uma gama mais ampla de propostas pois o atual sistema de tesouraria é semelhante a um sistema descentralizado de bolsas. A Dash Investment Foundation agora pode focar em projetos mais arriscados, pois eles podem levar uma participação nos lucros da empresa e receber uma recompensa mais direta. No entanto, isto depende da missão exata que eles assumirem, pois focar em maximizar os retornos ou aumentar o uso do Dash requerem matrizes distintas de risco. Ainda assim, o Dash agora possui mais financiamento descentralizado e mais opções de expansão para oferecer dinheiro digital em massa para os consumidores graças aos seus desenvolvimentos e estrutura evolucionários.