This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

A Dash anunciou uma parceria de pesquisa e desenvolvimento com a Arizona State University (ASU), incluindo 350 000 USD adicionais em financiamento.

No último mês de Agosto, uma bolsa de 50 000 USD foi anunciada para formar um laboratório de pesquisas em Blockchain com o Ira A. Fulton College of Engineering na ASU. Agora, uma parceria adicional de 350 000 USD foi anunciada para financiar tanto o laboratório quanto uma série de outros projetos. De acordo com Dragan Boscovic, diretor do Blockchain Research Lab e professor pesquisador na School of Computing, Informatics and Decision Systems Engineering da ASU, essa parceria abre a porta para o envolvimento da ASU no espaço em rápido desenvolvimento das blockchains:

“A ASU dá boas vindas a esta iniciativa e está pronta para cumprir o seu papel em criar um ambiente potente de pesquisa e inovação sobre a blockchain para jovens talentos desenvolverem aplicações práticas em blockchain.”

O programa irá conter três componentes principais: 100 000 USD para o desenvolvimento de uma graduação em pesquisas de blockchain (programado para estreia neste outono no hemisfério norte), 100 000 USD em financiamento adicional para o Blockchain Research Lab (e 50 000 USD extras para o Luminosity Lab), e um Programa Acadêmico Dash de 100 000 USD tanto para alunos de graduação quanto de pós-graduação. Kyle Squires, reitor da Ira A. Fulton Schools of Engineering, vê isto como uma oportunidade para estudantes ganharem envolvimento com o mundo real no processo de popularização da tecnologia blockchain:

“O Blockchain Research Lab não só oferece aos estudantes acesso antecipado às tecnologias blockchain que estão transformando a natureza das transações nos negócios, ela está providenciando para eles uma oportunidade para ser parte do processo de design e uma oportunidade única de inovação e design no mundo real.”

Uma parceria integral para planos de redimensionamento no longo prazo e adesão abrangente

Enquanto o financiamento de um programa abrangente, assim como o acesso a um dos melhores times de desenvolvimento de blockchain do ramo é certamente benéfico para a ASU, esta parceria também oferece benefícios importantes para a Dash também. De acordo com o CEO do Dash Core Ryan Taylor, isto beneficia a Dash em duas maneiras principais: permitir pesquisa crucial para soluções de redimensionamento no longo prazo que suportarão o uso em massa pelo mercado, e preparando o caminho para a divulgação e adesão no cotidiano:

“Está é uma parceria notável, precisamente porque ambos os lados irão se beneficiar muito de uma colaboração tão próxima. A Dash se beneficia por ganhar vários insights independentes sobre como podemos melhorar nossos planos de redimensionamento para um número verdadeiramente gigantesco de transações. A ASU vai se beneficiar por ganhar acesso a um dos times mais inovadores no indústria de moedas digitais. A indústria inteira do blockchain vai se beneficiar das boas práticas que irão emergir da pesquisa, e a criação de um curso de graduação é um salto tremendo no caminho da blockchain em direção a uma rápida adesão no cotidiano.”

O redimensionamento será cada vez mais importante com o crescimento das criptomoedas

Conforme o campo emergente das criptomoedas e tecnologias blockchain começa a ver um uso mais abrangente e mais rigoroso, o tópico de como se redimensionar adequadamente começa a ficar mais e mais pertinente. O Bitcoin está no momento estagnado em cerca de 300 000 transações por dia, com uma taxa média de cerca de 25 USD, enquanto o Ethereum já está numa escala bem maior de 1.25 milhões, com uma taxa média de 1.44 USD no momento. De maneira a alcançar níveis do mercado das massas, as blockchains precisarão se redimensionar bem além dos níveis atuais dos maiores atores da indústria. A Dash tem um plano de redimensionamento no longo prazo para chegar até níveis da VISA de transações diárias e além usando blocos grandes, masternodes incentivados e hardware livre dedicado para a tarefa.