This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

Há muitas conversas na comunidade Dash ultimamente sobre como otimizar o Sistema de Orçamento Dash. Recentemente, com algumas propostas não levando a cabo as suas promessas, proprietários de Masternodes (e usuários da Dash em geral) estão compreensivelmente preocupados que tais falhas levem a um colapso do sistema em si. Felizmente, trabalho está sendo feito para melhorar o sistema, incluindo a adição de serviços de escrow para prevenir propostas fraudulentas.

Enquanto essas melhorias do sistema são discutidas e implementadas, entretanto, seria bom para os proprietários de Masternodes revisar alguns passos simples a serem tomados enquanto se avaliam propostas. Seguir estes passos não garantirá que más propostas não passem, mas pode reduzir o número de propostas dúbias que passam.

Ao avaliar uma proposta, um proprietário de Masternode está na verdade avaliando dois aspectos distintos da proposta: a proposta em si e o autor da proposta. Vamos primeiro revisar o mais importante dentre esses dois itens: o autor da proposta.

Avaliando Autores de Propostas

Muitas pessoas focam primeiro na proposta em si e no valor que ela pode trazer para o ecossistema Dash. Mas, de longe, o fator mais importante no sucesso da proposta é o autor desta. Alguém pode ter uma grande ideia, mas se não conseguir levar tal promessa a cabo, a proposta certamente falhará. Recomendo duas coisas quando o assunto é o autor da proposta: reputação e qualificações.

Reputação é um conceito nevoento, difícil de quantificar. O que quer dizer quando a pessoa tem uma “boa reputação”? No fim, quer dizer que a pessoa tem a confiança da comunidade. Tipicamente, constrói-se uma reputação sólida ao ser uma parte produtiva de uma comunidade, criando confiança ao ajudar os outros e oferecendo serviços vantajosos. Por exemplo, por anos Tao of Satoshi ajudou a comunidade Dash, seu guia Masternode e seu ativismo para a Dash. Ele também montou e manteve um canal no Slack para beneficiar as comunicações da comunidade. Quando ele fez uma proposta para financiar um upgrade do canal Slack, ela passou facilmente, principalmente por causa da reputação sólida que ele construiu, e pelo valor que ele já havia entregado à comunidade.

Mas reputações podem ser perdidas também. Charlie Shrem veio à comunidade Dash com uma proposta de cartão de Débito com a marca da Dash. A sua reputação na comunidade Bitcoin era forte, e baseado nisso sua proposta passou. Em retrospecto, isso foi um erro, já que apesar de Shrem ser uma figura bem conhecida na comunidade Bitcoin, ele não tinha nenhum histórico com a Dash e nunca tinha feito nada para promover seus objetivos. Claro, baseado no fracasso de seu projeto, sua reputação na comunidade Dash é tal que é provável que ele nunca mais consiga passar uma proposta. Um sistema de reputação não é infalível, mas diminui as chances de fraude sistêmica ou de fracassos.

O outro fator importante para avaliar o autor da proposta são suas qualificações: Ela tem a experiência e conhecimento necessário para completá-lo com sucesso? Qualquer um pode ter uma grande ideia, mas somente alguns têm a habilidade para executá-la. Por exemplo, quando Amanda Johnson propôs uma série de vídeos da Dash para a Rede Masternode, ela já tinha sido uma anfitriã bem sucedida de The Daily Decrypt. Não estava fora da competência dela criar uma série de vídeos úteis. Da mesma forma, o autor da proposta deve demonstrar sucesso prévio na área de sua proposta.

Avaliando Propostas

Depois de avaliar o autor da proposta, Masternodes deveriam olhar cuidadosamente para a proposta em si. O proponente da proposta pode ser confiável e competente, mas ainda restam perguntas: O projeto dele ajuda o ecossistema Dash? O plano do projeto é viável? Haverá recursos suficientes para que ele seja completado como prometido?

As opiniões vão variar quanto ao que é mais necessário para ajudar a Dash a ser bem sucedida. Cada proprietário de Masternode terá que decidir por si próprio se um projeto vale a pena neste sentido. No entanto, proprietários de Masternode devem examinar se o projeto é viável. Por exemplo, se alguém propõe entregar um produto complexo, de várias etapas em algumas semanas, os proprietários de Masternode devem ficar céticos. Às vezes os autores das propostas, em seu entusiasmo para convencer os proprietários de Masternode, farão promessas exageradas. É melhor ter um cronograma realista do que um cronograma impressionante, mas inviável.

Além disso, os proprietários de Masternode devem checar o orçamento. Alguns autores de proposta pedem uma soma extravagante, mas isso é tão problemático quanto quando um autor de proposta não pede o suficiente. É um desperdício de dinheiro alocar 50 Dashs para um projeto que na verdade precisa de 100 para ser bem-sucedido. Autores de proposta devem esmiuçar detalhadamente as custas do projeto, incluindo custos realistas associados com cada passo do esboço do projeto.

Aperfeiçoamento Constante

Uma nota final: houve alguns pedidos para reduzir o requerimento de 5 Dashs para para apresentar uma proposta. Acredito que a recente série de propostas ruins indica o contrário. Reduzir a taxa de proposta vai somente aumentar o número de más propostas e vai criar mais propostas para os proprietários de Masternode avaliarem. Quando muito, a taxa de proposta pode precisar de ser aumentada no futuro, para garantir a qualidade das propostas feitas à rede.

O Sistema Orçamentário Dash ainda está em seus estágios embrionários, tendo corrido por somente dois anos. Ainda há muitas melhorias a serem feitas ao sistema em si e sobre como ele opera. Mas os proprietários de Masternode em si devem tomar responsabilidade e fazer melhorias à maneira com a qual avaliam e analisam as propostas. Isto não vai remover todos os maus projetos, mas fará o processo em geral correr mais suavemente e levará a mais projetos bem-sucedidos.