This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

A Coinbase relatou recentemente que comprou o Earn.com por mais de 120 milhões de USD.

O acordo veio depois de meses de especulações de que aconteciam reuniões entre os dois. O Earn.com começou como uma startup de mineração de Bitcoin e depois se reorientou como “uma plataforma de networking profissional baseada em criptomoedas”, oferecendo Bitcoins pela execução de tarefas tais como responder a emails. O Earn.com também está planejando lançar seu próprio token ERC20, para facilitar mais pedidos de tarefas baseados em criptomoedas. Isso é importante pelo fato da Coinbase ter dito que eles também planejam suportar tokens ERC20, no entanto, o Earn.com disse que eles planejam reduzir a prioridade do desenvolvimento do token ERC20 enquanto eles se integram na plataforma da Coinbase.

O anúncio da Coinbase veio de um post em seu blog, e deu bastante atenção ao antigo CEO da Earn.com Balaji Srinivasan, que se tornará agora o Diretor de Tecnologia da Coinbase. Além disso, a aquisição do Earn.com pela Coinbase dá sequência à sua outra aquisição do Cipher Browser na última sexta, uma carteira de Ethereum para o celular e navegador de apps descentralizados (DApps) que tem um empregado — Peter Kim — que irá se juntar ao time de engenharia da Coinbase. Peter Kim vai trabalhar na integração do Cipher Browser com o navegador de DApps da própria Coinbase — Toshi

Investindo em startups de cryptoserviços

As aquisições recentes da Coinbase; juntamente com o seu lançamento da Coinbase Ventures, que irá injetar 15 milhões de USD em startups de criptomoedas em estágios iniciais de desenvolvimento, destaca a ênfase crescente em ajudar a resolver os inconvenientes dos consumidores. Desde a reorientação do Earn.com, eles começaram a focar em como tornar as integrações do mundo normal com o mundo crypto mais fáceis e mais simples para os indivíduos. É por isto que a Coinbase é mais conhecida — a facilidade de se comprar e vender criptomoedas com eles. No entanto, não se deve ignorar que a Coinbase deu bastante atenção aos empregados que eles contrataram pelas aquisições, e comprar uma companhia simplesmente para ter acesso a seus times não é algo inusitado no mundo das startups.

Em geral, esta tendência contrasta fortemente com o semestre passado, no qual parecia que todos estavam lançando a sua própria moeda ou token. No lugar disso o foco, ou pelo menos uma porção considerável do dinheiro, mudou para o financiamento de projetos que se focam em tornar as criptomoedas mais fáceis de se usar para o consumidor comum. A investida dos Rockefellers no financiamento de startups de criptomoedas também corrobora com isso.

Está mudança na dinâmica pode ser vista como positiva para a expanção da adesão das criptomoedas já que uma das maiores barreiras de entrada para o consumidor médio chegar às criptomoedas é a falta de conhecimento ou dificuldade de se usar criptomoedas. A meta geral das startups é tentar resolver as inconveniências dos consumidores. Então o financiamento de algumas startups de cryptoserviços acabará levando algumas startups a encontrarem uma solução que torne as criptomoedas mais fáceis ou mais atrativas para o consumidor médio.

A Dash se foca no consumidor e tem os fundos para fazer isso acontecer

Nos últimos anos, a Dash colocou uma ênfase no desenvolvimento da usabilidade para fazer com que ela seja tão fácil quanto possível dos consumidores a usarem. Primeiramente, a Dash têm algumas das transações mais rápidas e baratas dentre todas as grandes criptomoedas, uma parte significativa de tornar a Dash prática. Em segundo lugar, o Dash Core tem desenvolvido a Evolution e tem planos para tornar as interações dos usuários muito mais fáceis que a UI/UX criptográfica padrão sem sacrificar a segurança ou outros aspectos da blockchain. O apelo do foco da Dash em usabilidade é visto pelo quão rápido e amplo foi o crescimento dela em países desde Venezuela, até os EUA, ou países na África, Europa e Ásia.

Adicionalmente, a Dash é capaz de financiar esse foco em usabilidade, por si só, por meio do seu sistema único de governança e tesouraria. A Dash pode financiar diretamente o desenvolvimento da Blockchain e da carteira sem precisar depender estritamente em horas voluntárias. A Dash também pode financiar negócios separados que educam consumidores e tornam a transição para as criptomoedas tão fácil quanto possível ao reduzir ou trocar custos. O sistema de tesouraria da Dash permite que projetos legais sejam financiados que realmente tentem servir o consumidor da Dash e não estejam ligados a qualquer investidor central.