This post is also available in: Français Deutsch Русский English

Recentemente, Haruhiko Kuroda — governador do Banco do Japão — chamou as criptomoedas de “cripto-ativos”, disse que as “criptomoedas” não são uma ameaça para o Yen e que ele não vê perigo para as moedas correntes atuais”, como o crypto-line reporta. No entando, os banqueiros centrais têm varias opiniões conflitantes sobre esse assunto, levando potenciais investidores pelo mundo sem um guia claro quanto a um consenso futuro sobre o assunto.

No momento, as criptomoedas mantêm um aspecto de volatilidade, como notado por Kuroda e por outros banqueiros centrais. No entanto, isto pode mudar conforme o ecossistema amadurece. Se o uso prático das criptomoedas para o comércio no cotidiano e outros usos regulares transacionais aumentar, a quantidade de especulação e volatilidade envolvida em seus casos de uso diminui. Neste estágio, as criptomoedas poderiam ser percebidas como uma ameaça competitiva para moedas fiduciárias nacionais.

A vantagem de adesão das moedas fiduciárias, uma vez desgastada, poderia levar a um “flippening” para as criptomoedas

Moedas nacionais, administradas por bancos centrais, competem num cenário mundial sento constantemente trocadas para comprar bens e serviços e serem compradas ou vendidas por especuladores, com a moeda que tem o maior valor para ser comprada e tendo o caminho de crescimento futuro mais estável dominando o mercado. Conforme a volatilidade diminui com o crescimento, as criptomoedas poderiam entrar nesse cenário também. Enquanto oferendo novas opções de moedas que podem ser trocadas por bens e serviços, as criptomoedas não seriam sujeitas à taxa de juros e manipulação do suprimento de dinheiro das moedas fiduciárias nacionais. Os governos não teriam mais poder de monopólio sobre a moeda que seus cidadãos usam, e pode temer um êxodo em massa dessas moedas para formas que são mais transparentes e menos inflacionárias. Isto poderia forçar as suas taxas de juros e portanto dívida, a crescer, apresentando uma comparação ainda mais discrepante entre moedas fiduciárias e criptomoedas.

Enquanto podem haver alguns caminhos a serem percorridos antes de ser alcançada a viabilidade das criptomoedas como moedas, este processo já foi iniciado. Apesar dos comentários de Haruhiko Kuroda, o Japão é uma das nações mais amigáveis a criptomoedas do mundo, com uma quantidade crescente de negócios aceitando Bitcoin e outras moedas para pagamentos. O DiscoverDash lista 682 negócios que aceitam Dash e crescendo, com rápido progresso em áreas do mundo experimentando problemas com suas moedas, tais como a Venezuela, que por si só contém mais de 80 negócios que trabalham com Dash. O lançamento público da Alt Thirty Six pode levar a um crescimento ainda mais rápido, com milhares de dispensários de marijuana preparados para aceitar Dash por meio da plataforma.

A vantagem competitiva da Dash para lidar com a volatilidade

A Dash é uma das criptomoedas com as melhores chances de atingir ampla adesão como uma moeda devido ao sua maior capacidade da rede e baixas taxas de transação, além do seu plano de crescimento no longo prazo claro e estável. Além disso, a Dash continua a ganhar parceiros e usuários em todo mundo num ritmo acelerado. No final, isso potencialmente tornará a Dash em uma das criptomoedas menos voláteis no futuro, e assim uma das melhor posicionadas para competir com no palco das moedas nacionais. Isto poderia provocar uma mudança de perspectiva para os bancos centrais, o que pode causar uma reavaliação da posição de que as criptomoedas não são competição, o que pode trazer novas discussões regulatórias acerca do assunto no futuro.