This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

Não é segredo para ninguém que as criptomoedas estão explodindo. Mais de 100 bilhões de USD foram injetados no espaço dentro do último mês, passando a marca do quarto de trilhão. Interessantemente, isto tudo está acontecendo com a Bitcoin mantendo somente metade do mercado, significando que o espaço como um todo está crescendo num ritmo incrível. No entanto, em meio a todo júbilo e euforia com o surto de preço, há algo que os observadores mais casuais podem ter deixado passar, uma métrica de sucesso que pode fazer toda a diferença, ainda assim da qual raramente se fala.

O surto nas crypto pode facilmente distrair de seu verdadeiro propósito

O aumento repentino de valor por todo o campo das crypto foi impressionante, e alegrou muitas pessoas. Isso, no entanto, pode acabar virando um problema. Em um livre mercado, lucros vêm como resultado de performance, incentivando produtos que satisfaçam as necessidades dos consumidores. Agora, a maior parte desse aumento é independente de resultados, até mesmo independente de uma moeda específica. O mercado está recompensando as criptomoedas por serem criptomoedas, e este reconhecimento da maior tecnologia do nosso tempo chegando a fruição acaba atraindo vários projetos questionáveis para junto deste alegre passeio.

Quais são as métricas para o uso prático?

Este é um verdadeiro ponto cego em qualquer mania de preços: será que o aumento realmente significa um aumento na utilização? Várias métricas apontam para um aumento na base de usuários, incluindo os 13 milhões de usuários da Coinbase, no entanto isso deixa de fora parte da história: claro, quer dizer que milhões de pessoas a mais provavelmente possuem Bitcoin, Ethereum e Litecoin, mas será que isso se traduz em mais compras e pagamentos por serviços com Litecoin e Bitcoin? mais pessoas comuns usando Ethereum para alimentar smart contracts? Se sim, o aumento está acompanhando o ritmo do surto de preços? Para a Dash há a métrica relevante de mais de 500 empresas que aceitam Dash no mundo todo — e crescendo —, assim como os números de vendas mensais do BitCart.io, mas ainda assim há uma grande lacuna nas estatísticas de uso comercial.

Tem um elefante de 4.2 milhões de dólares na sala

Em termos da medição da viabilidade de um projeto, a capitalização de mercado engana, já que indica somente o preço de mercado de uma unidade da moeda multiplicada pela alegada oferta em circulação. Poderia ser um projeto vibrante e bem gerenciado com hordas de usuários ávidos por promovê-lo, ou poderia ser uma moeda desmazelada, usada por milhares de especuladores que têm zero interesse no desenvolvimento de infraestrutura ou viabilidade do projeto no longo prazo. O número de contribuintes é uma boa estatística, mas também pode ser enganoso, um time pode ter centenas de voluntários e ainda assim fazer bem pouco progresso. Há uma métrica que é mais difícil de falsificar: orçamento recorrente de operação. Quanto dinheiro está consistentemente disponível para contratar desenvolvedores, comprar patrocínios, ou qualquer outra tarefa necessária para o crescimento da moeda, além de um despejo inicial de dinheiro gerado por uma ICO? A maioria das pessoas na criptosfera parece alheia ao fato de que o orçamento mensal da Dash é de gritantes 4.2 milhões de dólares — e crescendo. Este número sobe um pouco toda vez que o preço aumenta, e pode ser usado para financiar desenvolvimento, notícias (como esta publicação), integrações, conferências, patrocínios, qualquer coisa que seja considerada valiosa para a rede. Em contraste, o Bitcoin Cash acumulou mais de 85 mil dólares para orçamento de marketing, considerando que são doações, um número impressionante. A Dash, por outro lado, recebe rotineiramente 10% da recompensa dos blocos especificamente para o desenvolvimento da moeda, e é esse número que ficou gigantesco.

Em algum tempo, o fator de dominância será pura prepotência

É fácil ficar preso no ciclo de propagandas exageradas das notícias crypto, ou ficar assistindo o ranking da capitalização de mercado o dia inteiro, e esquecer das implicações desses 4.2 milhões. Em agosto, a Dash patrocinou o “Great American Pilgrimage”, um show de Stephen Baldwin e Max Keiser, com 500 000 USD, isso era na época uma porção significativa do orçamento da Dash. Já neste mês, o orçamento comporta oito propostas com esse custo, e ainda terá mais que o dobro do orçamento de marketing do Bitcoin Cash sobrando. A rede ainda está nos pontos chave do crescimento, tentando descobrir o que fazer com todo esse dinheiro, assim como ajustando os mecanismos de contabilidade, mas o poder bruto de financiamento está aí. O que não será possível no futuro próximo?

Existem muitas métricas para o sucesso de um projeto, e se manter intimamente atualizado com cada criptomoeda é uma tarefa intimidadora. Ao invés disso, encorajo você a simplesmente seguir o Monitor de Votos da Dash, que monitora o orçamento mensal assim como cada projeto que a rede está considerando financiar. Você testemunhará um 2018 alucinado.