This post is also available in: frFrançais deDeutsch ruРусский enEnglish

Estranhamente, um dos ossos mais duros de roer na corrida pela adoção da Dash são as pessoas familiarizadas com criptomoedas. Provavelmente porque elas já ouviram projetos de mais para acompanhar, e ignoraram tudo que não capturou previamente sua atenção. Na minha experiência, superar isso envolve três passos.

1: Capture a Atenção deles com Algo Grande

A maior parte das pessoas já ouviu falar sobre a Dash e não tem mais razão para ligar para ela. Eles precisam de uma deixa para dar outra olhada. Tem que ser tanto um grande sinal de sucesso quanto algo mais único do que uma simples propaganda.

Propaganda não funciona, algo significativo que implique progresso funciona

Qualquer um pode pagar um monte de dinheiro por grandes anúncios, e fazê-lo pode até ser visto como um sinal de desespero para um projeto que está perdendo popularidade. O que funciona é algo que indica um progresso real e significativo no projeto, que leva as pessoas a acreditarem que ele é bem-sucedido. Algumas coisas que eu vi capturarem atenção para a Dash foram anúncios em voos, adesivos de “Aceitamos Dash” sendo vistos pela cidade de Portsmouth, notícias do enorme uso na Venezuela ou em outra cidade chave, a palavra de uma celebridade ou grande agente trabalhando com Dash (especialmente alguém respeitado como Ben Swann), patrocínio grande e recorrente de conferências (“Vocês estão em todo canto!”), e algumas companhias grandes ou significativas aceitando pagamentos em Dash (CheapAir vem a mente). A Libertopia teve a combinação ganhadora de patrocínio de alto nível, anúncios no voo a caminho de lá, e uma fileira verdadeiramente arrasadora de “libercelebridades” falando que trabalham ou trabalharam com Dash, incluindo o painel inteiro de mídia alternativa falando sobre como a Dash os ajudou a superar a censura.

Tanto um time profissional quanto toneladas de fãs são necessários

A atuação de um time profissional é um grande indicador de um projeto com futuro, mas há um elemento extra que é necessário: fãs. Nenhum time e muitos fãs significa que tem o suporte de base mas não é sério ou tem um suporte adequado para negócios, e um time sem fãs significa uma companhia que ninguém confia ou necessariamente usa. Ter o combo tanto de um time profissional quando de bastantes pessoas no entorno usando camisas da Dash, relaxando e conversando sobre Dash, etc. dá a impressão perfeita de um projeto com futuro.

2: Converse pessoalmente

A impressão feita pelo primeiro passo é só uma preparação. A atenção recebida é desperdiçada se você não agir então você precisa conversar pessoalmente em seguida. Está é a parte na qual você fala sobre tudo que a Dash tem feito, o que a torna única, como ela está posicionada para se tornar o futuro dos pagamentos, e responder a quaisquer perguntas e preocupações que eles possam ter. Conversas humanas são o que mais faz diferença, não conteúdo online.

Um ambiente privado é uma necessidade, especialmente quando se vai afastar mitos

Muitas dessas conversas são semipúblicas, numa mesa ou em qualquer lugar; mas as que são realmente boas, especialmente com influenciadores, acontecem de maneira privada. Eu verei aquele olhar que diz que eles querem uma conversa de verdade, ou eles irão parecer em maior parte desinteressados, mas vão se aproximar mais tarde quando estiver sozinho ou em um evento social. Isto é especialmente verdade quando as pessoas ouviram falar de mais sobre criptomoedas para manter tudo direto, ou especialmente se eles ouviram algo negativo sobre a Dash e querem descobrir a verdade.

Eles querem a “história real”, não um pitch

Quando abordado em privado, você tem que deixar a sua cara de “divulgador da Dash” de lado. Eles querem a história real, da maneira mais objetiva e franca possível. Se você entende as razões que fizeram você se aproximar da Dash em primeiro lugar, ser brutalmente honesto não deve ser problema algum, esse nível de sinceridade pode ajudar muito a construir confiança.

3: Dê sequência

Uma aparência forte prepara a conversa privada, que só faz metade do trabalho. Para realmente envolver as pessoas com a Dash você precisa dar sequência.

Encontre uma maneira de os envolver depois do encontro

O primeiro passo é achar uma razão para falar com esse indivíduo depois que o encontro presencial acabou. Talvez você precise mandar para eles alguma informação adicional sobre a Dash. Talvez eles queiram saber como usá-la em um certo caso ou local. Talvez eles estejam interessados em se envolver com a Dash ou apresentar uma proposta na tesouraria. O que quer que seja, consiga as informações de contato deles e dê sequência.